Gervão

O Gervão combate úlcera péptica, afecções hepáticas e biliares, parasitos intestinais, febres, bronquite crônica e dores de origem reumática.

  • Gervão

Gervão (Verbena officinalis)
 
Descrição
 
Da família das Verbenáceas, é também conhecida como gervão-roxo, erva-gervão, origão, vassourinha-de-botão, oribão. Árvore vivaz, que atinge até 50 cm de altura. As folhas são alternas, pequenas, pecioladas, ovias, serradas e pilosas. As flores são de coloração azul ou branca, e nascem em espigas lineares, compridas, dispostas nas extremidades dos ramos. Cresce espontaneamente e é muito comum em psatagens, terrenos baldios e áreas cultivadas. Reproduz-se por estacas de galhos, em solos arenosos e bem drenados, não tendo preferência quanto ao clima. A colheita é efetuadas em qualquer época do ano.
 
Partes Utilizadas
 
Folhas e flores.
 
Plantio
 
Multiplicação: por sementes e estacas (mudas);
 
Cultivo
 
Planta que se desenvolve em todo o Brasil. Prefere solos secos arenosos ou arenoargilosos, profundos. O plantio deve ser feito na primavera observando o espaçamento de 1 metro entre plantas. A irrigação somente deve ser feita nos períodos de estiagem;
 
Colheita
 
Colhem-se as folhas e raízes no período de floração.
 
Origem
 
Brasil, medrando desde o estado do Maranhão até o Rio Grande do Sul.
 
Modo de conservar
 
As raízes, os caules, as folhas e flores podem ser utilizadas frescas ou secas ao sol, em local ventilado e sem umidade. Guardar em sacos de papel ou de pano, em separado.
 
Propriedades
 
Cicatrizante, béquico, diurético, vermífugo, digestivo
 
Indicações
 
Combate úlcera péptica, afecções hepáticas e biliares, parasitos intestinais, febres, bronquite crônica e dores de origem reumática.
 
Principios Ativos
 
Glicosídeos, saponinas, taninos e mucilagens.
 
Fonte
http://www.plantasquecuram.com.br/ervas/gervao.html

Comentários