Cavalinha

A cavalinha é rica em ácidos sílicos, sais de potássio, flavonoides e saponina. Possui propriedade diurética, anti-inflamatória, cicatrizante, antiartrítica, abrasiva, adstringente, antidepressiva, remineralizante, tônica, revitalizante, antifúngica, digestiva, depurativa do sangue e antianêmica.

  • Cavalinha

A cavalinha, de nome científico Equisetum giganteum L. é uma planta medicinal da família das Equissetáceas muito apreciada na antiguidade devido às suas propriedades coagulantes do sangue. Também é conhecida por cavalinho, cola-de-cavalo e lixa vegetal.
 
Para que serve a cavalinha
 
Infecções e inflamações das vias urinárias, cistite, inchaço, febre, inflamações da garganta e da pele, ácido úrico elevado, acne, afta, alergia, anemia, ansiedade, bócio, pedra nos rins, catarro, conjuntivite, hemorroidas, fratura, osteoporose, frieira, gripe, gota, artrite reumatoide, herpes, menstruação excessiva, olheira, pedra na vesícula, pressão alta, próstata, reumatismo, stress, unhas fracas e quebradiças, úlcera.
 
Propriedades da cavalinha
 
A cavalinha é rica em ácidos sílicos, sais de potássio, flavonoides e saponina. Possui propriedade diurética, anti-inflamatória, cicatrizante, antiartrítica, abrasiva, adstringente, antidepressiva, remineralizante, tônica, revitalizante, antifúngica, digestiva, depurativa do sangue e antianêmica.
 
Modo de uso da cavalinha
 
Chá de cavalinha: Ferva durante 5 minutos 180 ml de água juntamente com 1 colher (de sopa) da erva. Em seguida desligue o fogo e deixe descansar por 5 minutos. Filtre e tome o chá ainda morno. Beber 3 vezes ao dia.
Uso externo: Fazer o chá, molhar uma gaze limpa neste chá e aplicá-la na região dolorida. Útil para dores abdominais, reumáticas e na cistite.
Efeitos colaterais
 
Quando consumida em excesso pode causar hipotensão, torpor, diarreia, taquicardia.
 
Contra indicações da cavalinha
 
Gravidez.
 
Fonte:
http://www.tuasaude.com/cavalinha/

Comentários